7 Referências para Você Construir sua Casa no Prado

O Prado Bairro-Cidade é um projeto totalmente inspirado no Sul da América do Sul. A cultura, as paisagens, e essencialmente, a arquitetura, tem tudo a ver com o clima do Prado los Álamos, primeiro condomínio privado do Prado Bairro-Cidade.

Projetos com linhas mais horizontais, linguagem contemporânea, volumes marcados de aspecto minimalista e plantas com proporções que tornam a vivência dos espaços mais acolhedora são o ponto de partida para começar a sonhar com a casa ideal para você. Desde a distribuição dos cômodos até a escolha dos materiais e acabamentos, cada detalhe contribui para tornar o seu projeto, uma realização.

Conheça a Arquitetura do Prado Bairro-Cidade

A arquitetura do Sul da América do Sul chama atenção pela beleza e imponência destacados em uma linguagem contemporânea, que integra a paisagem e a natureza através de uma materialidade moderna e atual, mas que pode perpetuar pelos anos sem perder o encanto. Os elementos mais utilizados são:

  • Pedra de revestimento
  • Aço corten
  • Concreto aparente
  • Vidro

Pedra de Revestimento

O Prado Bairro-Cidade utilizou pedras de revestimento para tornar os seus ambientes mais rústicos e diferenciados. Como um dos pontos fortes do Prado Bairro-Cidade é o paisagismo, esse tom rústico faz lembrar a natureza e a sua harmonia de cores, aspectos que estão sendo muito utilizados na arquitetura moderna.

Uma arquitetura recheada de materiais puros, fazendo lembrar o âmbito das cavernas e florestas, dando um ar aconchegante ao ambiente.

Sendo muito combinada com vidro, justamente para aproximar o interno e externo.

Aço Corten

O aço corten é um tipo de aço de tonalidade vermelho-ferrugem, além de sua aparência marcante, o aço corten possui uma durabilidade muito alta, sendo até 3 vezes mais resistênte do que o aço comum.

E o mais interessante é que, mesmo com toda essa resistência, o aço corten é mais leve, essa característica oferece mais liberdade na hora de construir ou moldar o material.

O aço corten vem sendo utilizado desde os anos de 1930 pela indústria ferroviária. Nessa época, o aço corten era a matéria prima dos vagões de trem. Com o passar do tempo, a arquitetura se apropriou da beleza e resistência do material.

As principais vantagens do Aço Corten são:

  • alta resistência à corrosão
  • anstalação rápida
  • variedade de uso na arquitetura e construção civil
  • estética diferenciada (que não exige pintura)
  • alta resistência mecânica
  • sustentabilidade (é um material 100% reciclável)
  • dispensa custos com manutenção devido à alta durabilidade
  • fácil adaptação em caso de reformas ou ampliações

 

Concreto Aparente

 Além de suas qualidades estruturais, sua aparência também agrada muito. Seu uso oferece determinadas qualidades e flexibilidade que podem garantir diferentes aspectos plásticos aos ambientes.

Elegância, versatilidade, modernidade e exuberância são adjetivos diretamente ligados à utilização do concreto aparente, além de seu uso valorizar o imóvel. Não bastassem todas essas características positivas, o material ainda oferece diversos outros motivos que o fazem ser um bom revestimento.

Um deles diz respeito à manutenção, já que ele é simples e tem ótima durabilidade. O que dispensa maiores trabalhos e cuidados, além da facilidade de limpeza. Aplicar verniz ou silicone/resina depois da execução, principalmente em áreas externas, é uma excelente dica para manter o bom aspecto do material.

 

Vidro

O vidro é um elemento mais forte do que as modas e tendências na arquitetura e decoração. Além disso, é capaz de marcar presença de forma natural em ambientes clássicos ou modernos, sendo um dos principais fatores do Prado Bairro-Cidade, tornando os ambientes mais claros e atrativos.

Além de promover a integração e a maximização de ambientes, o elemento favorece a iluminação do espaço e pode ser elegante e sofisticado sendo bem harmonizado com o decorado.

O vidro transforma o Prado Bairro-Cidade em um ambiente harmonioso e confortável, dando destaque ao seu paisagismo e a natureza em todos os seus aspectos.

As 7 casas que inspiraram o Prado Bairro-Cidade

Conheça agora as 7 casas que inspiraram a arquitetura do Prado Bairro-Cidade, tornando o ambiente harmonioso, confortável e agradável aos olhos de quem vê.

1. Casa Punta / Studio

A Casa de Punta localiza-se em um terreno aberto, junto de uma represa, em uma região de campo próximo da cidade de Punta del Leste, no Uruguai. A locação da residência no terreno aberto e descampado impunha, logo de início, um desafio para criação de espaços privados e, em alguma medida, resguardados visualmente e climaticamente.

Além da linguagem contemporânea, o projeto possui panos de vidro que integram com a área externa e ainda possibilitam a entrada de luminosidade. Destaque para o forro em concreto aparente!

Outro conceito fundamental foi a organização da planta de maneira bastante simples e clara, sob uma laje impermeabilizada estruturada por pilares racionalmente distribuídos e apoiada lateralmente nas empenas de pedra. Sob essa laje plana, uma caixa de madeira abriga os quartos (voltados para a vista da represa) e os serviços e cozinha (voltados para o pátio).

2. Casa Corten / Costaveras Arquitetos

Localizada dentro de um condomínio privado na cidade de Goiânia, a Casa Corten foi pensada para atender as necessidades de um jovem casal com seus filhos pequenos. O primeiro desafio foi vencer o declive acentuado: para isso, foi setorizada em 3 níveis, determinando seus respectivos usos: nível 1 (semi enterrado) – garagem/serviços, nível 2 (térreo sendo o nível da rua) para o uso social + nível 3 (superior) para a área íntima.

A partir dessas premissas, surgiram os volumes que marcam o projeto. Uma grande caixa de concreto protendido abriga a entrada social da casa. Um painel horizontal em aço corten estica a fachada frontal e se abre para o living principal, que interage diretamente com a varanda e a piscina, gerando máxima integração entre os ambientes. Duas caixas menores, que formam as suítes e o home office, se interseccionam no pavimento superior, gerando encaixes e balanços que dão movimento ao conjunto.

3. Residência Yarrbat / K2Ld Architects

As linhas em ângulos com linguagem minimalista são ousadas e trazem ares contemporâneos ao projeto. Além do uso de pedra, o uso da madeira como elemento estético deixa a fachada convidativa e faz combinação equilibrada para um estilo rústico, mas atual. 

O lote está posicionado ao lado de uma colina que tem excelentes vistas para as cordilheiras de Dandenong, e era importante permitir que a edificação capturasse essas vistas distantes, bem como se envolvesse estrategicamente com as árvores estabelecidas ao longo das ruas.

A residência, com sua expressão formal confiante, é intensamente privada. Suas janelas para a rua são estreitas ou blindadas – apenas o suficiente para se envolver com a vegetação circundante imediata. As aberturas de fachada para a rua fazem parte de uma estrutura de madeira, onde o pavimento superior é revestido em madeira de lei australiana altamente durável.

Isso faz parte de uma expressão simples de matérias-primas locais com a base sólida do térreo revestida em painéis de pedra azulada local. Este gesto sutil também pode ser visto em elementos de marcenaria em toda a casa.

4. Casa DaB / BAM! arquitectura

Hoje em dia os métodos construtivos estão muito diversificadas que podem melhor atender as necessidades de projeto e ainda ganhar tempo na execução. Este projeto apresenta estrutura metálica marcada e protagonizando a divisão dos materiais escolhidos, o concreto aparente e o tijolo à vista que além de estético possui funções termo acústicas.

A Casa DaB se implanta em um lote de dimensões reduzidas nos arredores da cidade de Buenos Aires, em um entorno aberto e verde. O desafio principal do projeto foi gerar um percurso arquitetônico que dialogue com os materiais e a luz em contraposição à busca formal de uma disposição muito compacta para otimizar os metros quadrados.

O programa se organiza em dois pavimentos. No térreo estão localizados os espaços de caráter público em relação direta com o jardim, vinculando-se de forma integral e dinâmica, com uma rótula de madeira que funciona como núcleo articulando o espaço entre os dois níveis.

A síntese dos materiais foi muito importante no momento de abordar o projeto com o objetivo de gerar um percurso sensorial, que se dá através dos materiais escolhidos.

Um embasamento de concreto permite que um volume puro de tijolos se apoie sobre o mesmo. O vínculo entre ambos os níveis se da por meio de um vazio acompanhado por um núcleo de madeira. O último elemento é o ferro, que atua como filtro regulador da entrada de luz nos espaços.

 

5. Casa do parque / Arnau estudi d’arquitectura

Mais uma casa térrea mostrando que um projeto mais compacto pode ser belo e extremamente funcional. Com linhas horizontais e uso de concreto e madeira, esta casa usa o vidro com textura proporcionando privacidade e delicadeza à fachada principal. O paisagismo integrado com a arquitetura de interiores é sem dúvida um diferencial!

Dois planos horizontais de concreto definem essa construção simples que é esticada sobre um prado. Entre o céu e o chão, uma camada de tábuas de madeira estoicamente resiste a ser pressionada, enquanto envolve tudo o que é necessário para ser praticamente feliz.

A casa do parque divertidamente dissolve os limites do seu terreno. No lado sul, há um jardim que a casa contempla abertamente, que se estende para além dos arbustos, integrando-se maravilhosamente no parque. Ao norte, há um pomar ao mesmo tempo encantador e efêmero, que nos lembra a generosidade da terra. E, na rua, escondida pelo vidro, uma árvore de bordo, orgulhosa de sua beleza, nos convida a sussurrar para nós mesmos que nada é o que parece.

6. Casa BLM / ATRIA Arquitetos

Essa casa possui uma planta mais linear. Sua composição volumétrica consiste em dois volumes revestidos em tijolo aparente e um volume recoberto em aço corten; interligados por uma laje rústica em concreto aparente. Além da integração com a vegetação do terreno, o excelente projeto de iluminação valoriza o aço corten.

 A casa BLM foi desenhada com base nas características climáticas do local de construção, na vegetação existente no terreno escolhido, nos pré-requisitos de baixos custos de manutenção e no conceito de eficiência energética.

O volume frontal da composição abriga uma biblioteca de aproximadamente quatro mil livros, oriundos da coleção particular do proprietário da residência. Este volume efêmero, completamente revestido por painéis metálicos perfurados, tem um papel importante no que diz respeito ao acesso principal da casa.

O passeio pedonal em formato “L” que circunda o volume da biblioteca força o visitante a lentamente descobrir os espaços íntimos da casa, revelando a composição arquitetônica um passo após o outro.

7. Casa XAN / MAPA

Os panos de vidro no térreo conectam com o jardim ao mesmo tempo que o painel em concreto e os “filtros visuais” do segundo pavimento asseguram privacidade. Os ambientes super integrados garantem uma circulação fluída e espaços acolhedores. Vidro, concreto e madeira em perfeita harmonia!

Vida social ao nível de entrada, em espaço amplo e integrado. Vida íntima separada e isolada no pavimento superior. Esta separação de programas é simples: filtros visuais e espaços de expansão contidos as habitações e o máximo de contato com o entorno em áreas envidraçadas na planta baixa.

Solicitar Contato

Solicitar Contato | Prado Bairro-Cidade

O que você acha de viver em um local que preza pela qualidade de vida através da criação de espaços que conversam entre si e possibilitam uma convivência harmoniosa e próxima da natureza?

Clique aqui para saber mais sobre o projeto. Ainda dá tempo de garantir o seu lote, e o seu futuro!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *